You are currently browsing the tag archive for the ‘Renata Lobato Schlee’ tag.

Fórum Global, Aterro do Flamento, 1992. Foto: Antonio Soler/CEA

O Centro de Estudos Ambientais (CEA), a primeira ONG ecológica da região sul do RS, com atuação prioritária e ininterrupta em Rio Grande e Pelotas, esta chegando hoje no Rio de Janeiro para acompanhar a Rio + 20, a quarta Conferência da ONU sobre meio ambiente e desenvolvimento e para a Cúpula dos Povos: por justiça social e ambiental, evento paralelo organizado pela sociedade civil, o qual pretende que a pauta socioambiental seja discutida e ouvida, não só pela ONU, mas para todo o planeta.

O CEA esteve no Rio de janeiro, lá em 1992, acompanhado a popular Eco 92 e o Fórum Global, notadamente em atividades de Direito e Educação Ambiental, representado por Renata Schlee e Antonio Soler. Posteriormente, o CEA esteve em todos os grandes eventos da ONU conexos a Eco 92. Como a Rio + 5, que também aconteceu na capital carioca, com a presença de Alexandre Melo. Em Johanesburgo, em 2002 não foi diferente. Na chamada Rio + 10, na África do Sul, Cimara Correa Machado representou o CEA.

Dessas experiências, muito o CEA aplicou em elaboração de leis e ações e projetos de Educação Ambiental, especialmente em Rio Grande e em Pelotas, nos seus quase 29 anos (o CEA faz aniversario em 18 de julho) de luta ecológica. É o caso das leis de reestruturação e posterior funcionamento do COMDEMA, em Rio Grande e do COMPAM, em Pelotas.

E agora chega a hora de acompanhar mais uma vez um evento da ONU que tratar da questão ambiental e seus eventos paralelos.

Cintia Barenho, já esta no Rio de Janeiro e juntamente com os demais membros que se juntarão a delegação do CEA (Anderson Alexis, Aline Menezes, Antonio Soler e Eugênia Dias), acompanharão os debates e as negociações, porém com uma expectativa bem diferente de 20 anos atrás. O cenário é de sobreposição da economia sobre a ecologia, com brutal retrocesso e flexibilização ambiental, o que compromete a evolução para um caminho que reverta a degradação ambiental e injustiça social planetária, como se pretendia na Eco 92.

Acompanhe, aqui no Blog do CEA, a Rio + 20 e a Cúpula dos Povos.

Em tempos de 59ª Assembléia Geral Ordinária (AGO) da Assembléia Permanente das Entidades em Defesa do Meio Ambiente (APEDEMA/RS) disponibilizamos para baixar os Anais do XXII Encontro Estadual de Entidades Ecológicas do RS (EEEE), que o ocorreu em Pelotas/RS, em 2001. O segundo EEEE organizado pelo CEA, cuja coordenação coube a Cimara Correa Machado e Renata Lobato Schlee. O primeiro foi ainda no início da década de 80, em Rio Grande/RS, num Clube Náutico, a beira da Laguna dos Patos. Mas isso é outra história.

O EEEE de Pelotas teve como título chamamento “As Bases para o Paradigma Ecológico” e um dos poucos que dispõe de anais documentados e agora acessíveis em meio digital, uma vez que, na época, já haviam sido publicados e distribuídos gratuitamente.

É bem verdade que em 2001, vivíamos um momento muito diferente do de hoje, no qual não havia inúmeros retrocessos ambientais e o MEG estava influenciado pela migração de vários militantes para espaços governamentais (estadual e municipais), cambio que, sem dúvida, deixou um débito político importante, o qual ainda não conseguimos pagar, mas também permitiu um claro fortalecimento organizacional do MEG, seja através do poder político emprestado por tal migração no sentido ONG/OG, seja pelos recursos públicos disponibilizados, ainda que ínfimos quando comparados com o apoio do governo para outros grupos da sociedade, inclusive para aqueles que degradam.

Durante tal EEEE contamos com eventos cultuais paralelos, que também visavam chamar a atenção para integrar a luta ecológica na latino America, pois a degradação da natureza é igualmente feita assim. Por isso trouxemos, simbolicamente, pessoas de países vizinhos, como o músico uruguaio Daniel Viglietti, o qual promoveu a abertura do EEEE no Teatro Sete de Abril, com um show de musica comprometida com a transformação, como ele o é.

Mas de qualquer forma, assim como em 2011, oferecemos tal documento para semear com a primavera a construção de um paradigma ecológico, notadamente no sentido original da palavra, o qual não encontra lugar no conceito de Desenvolvimento Sustentável dominante. O Desenvolvimento, seja ele sustentável ou não, é um mito.

Esperamos que a 59ª AGO da APEDEMA tenha resultados que fortaleçam a organização e articulação do MEG, pelo menos é isso que move o CEA, na condição de Coordenação da APEDEMA, a mesma que nos encontrávamos dez anos antes, em 2001, quando do XXII EEEEE, o qual realizou-se numa comunidade de pescadores, junto a Mata Atlântica do Totó, na zona rual, também a beira da Laguna dos Patos.

Somente quando priorizarmos a luta coletiva e não antropocêntrica, teremos condições potenciais de superarmos a crise ecológica e suas inseparáveis conseqüências: a injustiça social e a destruição da natureza humana e não humana. Mas isso não é uma garantia, é uma possibilidade!!!!!

Os confirmados, com representação por todo o RS, fazem essa prioridade acontecer:

– Instituto Econsciência – POA;
– ONG Solidariedade – POA;
– UPAN – São Leopoldo;
– Os verdes – Tapes;
– ASPAN – São Borja;
– AIPAN – Ijui;
– Mira Serra – Guaíba;
– AGAPAN – POA;
– Balaena Australis – Santa Vitoria do Palmar;
– Guardiões da Vida- Passo Fundo;
– ANAMA – Maquiné;
– GESP – Passo Fundo;
– NAT – POA;
– Instituto Biofilia – POA;
– CEA – Pelotas/Rio Grande;

No centro, da esquerda para direita podemos ver Arno Kaiser (Movimento Roessler), Luiz Rampazzo (CEA), Tiago Genehr (Movimento Roessler), Geraldo Sussin (ALGA) e Guilherme Dornelles (AGAPAN), durante o XXIII EEEE, em Pelotas/RS, 2001. Foto: Antonio Soler/CEA

midialivre

arte2

BannerForum120x240

codigoflorestal22

Assine e receba as atualizações do Blog do CEA por email. Basta clicar no link acima, ao abrir uma janela, coloque seu email, digite o código que aparece e confirme. Será enviado um email solicitando sua confirmação. Obrigad@.

Frase

“De tanto postergar o essencial em nome da urgência, termina-se por esquecer a urgência do essencial.” Hadj Garm'Orin

Apresentação

O Centro de Estudos Ambientais (CEA) é a primeira ONG ecológica da região sul, constituída em Rio Grande/RS/Brasil, em julho de 1983.

Nos siga no Twitter

Acessos desde 04/11/08

  • 1.265.797 Visitas

Campanhas e Parcerias

Flickr PIT 531 - Logotipo Pedal Curticeira - Pedal Curticeira2 um-carro-a-menos_outra2 Flickr

Flickr

Flickr

Visitantes on-line

Países Visitantes

free counters

Pesquise por Temas

Direito à Informação Ambiental

As publicações elaboradas e publicadas pelo CEA, bem como suas fotos são de livre reprodução, desde que não haja fins econômicos, que sejamos informados através do mail ongcea@gmail.com e com expressa citação da fonte nos termos a seguir: Fonte: Blog do Centro de Estudos Ambientais (CEA).
%d blogueiros gostam disto: