You are currently browsing the tag archive for the ‘Ecologismo’ tag.

Cinco orcas foram nomeadas como autoras de um processo na Justiça americana que argumenta que elas têm os mesmos direitos de proteção contra a escravidão que humanos.

Provocado pela PETA, Poder Judiciário dos EUA decide se as orcas tem direitos como os humanos.

A organização de defesa dos direitos dos animais Peta (People for the Ethical Treatment of Animals), três especialistas em mamíferos marinhos e dois ex-treinadores entraram com a ação contra o parque aquático SeaWorld.

Esta seria a primeira vez que um tribunal dos Estados Unidos discute se animais deveriam ter a mesma proteção constitucional que humanos.

A equipe jurídica do SeaWorld classifica o caso como um desperdício de tempo e dinheiro.

“As orcas e outros animais não foram incluídos no ‘Nós, o povo’ quando a Constituição foi adotada”, disse o advogado do parque Theodore Shaw, perante a corte.

Ele argumentou que, se o caso for bem-sucedido, pode haver consequências não só para outros parques marinhos e zoológicos, mas também para o uso de cães farejadores que ajudam a polícia a encontrar drogas e explosivos, por exemplo.

‘Caso histórico’

A organização Peta diz que as orcas Tilikum, Katina, Kasatka, Ulises e Corky são tratadas como escravas, porque vivem em tanques e são forçadas a fazer apresentações diárias nos parques SeaWorld na Califórnia e na Flórida.

Segundo analistas, não é provável que os animais consigam a liberdade, mas os ativistas já se dizem satisfeitos com o fato de que o caso chegou aos tribunais.

A ação judicial menciona a 13ª emenda à Constituição americana, que aboliu a escravidão e a servidão involuntária no país.

“Pela primeira vez na história de nossa nação, um tribunal federal ouviu os argumentos sobre se seres vivos, que respiram e sentem, têm direitos ou podem ser escravizados simplesmente porque não nasceram humanos”, disse Jeffrey Kerr, advogado que representa as cinco orcas.

“Escravidão não depende da espécie do escravo, assim como não depende de raça, gênero ou etnia. Coerção, degradação e submissão caracterizam escravidão, e essas orcas enfrentaram todos os três.”

O juiz do caso, Jeffrey Miller, levantou dúvidas sobre o fato de os animais constarem como autores do processo e afirmou que sua decisão será anunciada em outra data, ainda não definida.

Esta não é a primeira vez que orcas do SeaWorld ganham as manchetes ao redor do mundo. Em fevereiro de 2010, Tilikum afogou sua treinadora diante de espectadores horrorizados no parque da Flórida. O mesmo animal foi relacionado a outras duas mortes.

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/02/120207_orca_processo_is.shtml

P.S.: Já haviamos abordado a questão anteriormente. Veja em: https://centrodeestudosambientais.wordpress.com/2012/02/07/cinco-orcas-processam-parque-aquatico-por-escravidao/

 

Anúncios

Ativistas tentam acabar com a caça à baleia no Japão. Foto Guano/Flickr

A prisão de um ativista holandês no Japão voltou a mostrar a reticência deste país em ouvir as reclamações internacionais para limitar a caça de baleias e golfinhos. Por Suvendrini Kakuchi, da IPS. “A detenção de Erwin Vermeulen pretendia intimidar-nos para que abandonássemos Taiji”, povoado pesqueiro onde os golfinhos são encurralados para serem mortos em massa, denunciou Scott West, diretor de pesquisas da organização norte-americana Sea Shepherd Conservation Society (SSCS). “Contudo, o efeito foi contrário, mais voluntários estão a inscrever-se para participar de nossas atividades contra a matança de golfinhos e baleias”, disse West. Ao enviar voluntários estrangeiros como Vermeulen a Taiji, a SSCS gerou uma reação adversa no Japão, especialmente após publicar imagens da sangrenta caça de golfinhos.

As matanças em Taiji foram expostas ao mundo em 2011, quando um filme sobre esse ritual anual, The Cove, ganhou o Oscar de melhor documentário. Embora a libertação de Vermeulen, no dia 22 de fevereiro, tenha evidenciado que não era certo o crime do qual o acusavam, ter empurrado um policial no dia 16 de dezembro, os ativistas acreditam que isto não muda em nada as arraigadas atitudes quanto à caça de cetáceos neste país.

“Vermeulen ganhou o caso porque não violou a lei. Isto não significa que os que se opõem à caça de baleias se tenham feito respeitar. A prova real é se podem impedir que em Taiji se mate baleias e golfinhos”, declarou o porta-voz do capítulo japonês da organização Greenpeace, Kazue Suzuki. Apesar de também ser contra a casa de baleias, o Greenpeace distanciou-se do enfoque de confronto da SSCS e prefere centrar a sua campanha em questões como a contaminação da carne de baleia com mercúrio.

Os meios de comunicação locais retratam a SSCS como uma organização agressiva, que utiliza raios laser e barulho para assediar as baleias. Num editorial de janeiro do The Japan Times, jornal publicado em inglês, acusou a organização de “cruzar a linha dos protestos pacíficos e do controle razoável para uma confronto violento que pode prejudicar” integrantes dos dois lados.

Mas a controvérsia parece estar se dirimindo a favor da SSCS. Em 21 de fevereiro, um tribunal federal da cidade norte-americana de Seattle negou uma ordem judicial solicitada pelo Instituto Japonês de Pesquisa de Cetáceos para impedir que a SSCS realizasse suas atividades contra a caça de baleias o Oceano Atlântico.

Países ocidentais como Estados Unidos e Austrália, que respeitam a moratória da Comissão Baleeira Internacional (CBI) à caça de cetáceos, querem que o Japão acabe com suas “experiências científicas”. Embora, no contexto de uma decisão de 1987, a CBI permita matar anualmente mil baleias no Oceano Atlântico para fins de pesquisa, boa parte da carne desses animais acaba sendo vendida. Por muitos anos, os conservacionistas acusaram o Japão de se aproveitar da cota autorizada pela CBI para continuar com a caça comercial, pondo em risco a existência destes mamíferos aquáticos. Este país também é acusado de gastar milhares de milhões de dólares para manter sua envelhecida frota baleeira, e de insistir em seu direito de caçar da maneira tradicional, como a Noruega, outra nação que incorre nesta prática. As táticas da Sea Shepherd puseram em evidência o gasto público excessivo para apoiar uma indústria que rapidamente se torna obsoleta.

A campanha da organização obrigou o Japão a cancelar, em março de 2011, suas capturas científicas no Oceano Atlântico. Em seu livro Como capturar golfinhos, publicado em 2010, Yusuke Sekiguchi, pesquisador do assunto, diz que a caça obedece a uma cultura na qual os animais são emboscados, mortos e comidos com gratidão à providência. Naoko Koyama, do não governamental Instituto de Biodiversidade do Japão, com sede em Kyoto, destacou que o confronto pela matança traz reminiscências do choque entre as culturas japonesa e ocidental. “Como manifestantes, temos que evitar entrar nesse debate estreito”, afirmou. A organização de Koyama, que tem 15 membros, realiza uma campanha que busca divulgar os impactos negativos de confinar mamíferos selvagens aquáticos em aquários para fins comerciais.

“Os resultados são animadores, as pessoas que nos ouvem decidem apoiar nossa organização”, comemorou. Iwao Takayama, advogado defensor de Vermeulen, disse que “os ativistas estrangeiros falam em respeitar a lei, a base para ganhar um processo. Porém, para ganhar o respeito no Japão é preciso falar claro e preferencialmente em japonês”. Os promotores tentaram apresentar o caso contra Vermeulen como um problema entre a SSCS e o governo do Japão, acrescentou. “Foi óbvio que tentavam apelar para os sentimentos nacionalistas”, ressaltou o advogado.

Fonte: http://www.esquerda.net/artigo/ca%C3%A7a-de-baleias-perde-popularidade-no-jap%C3%A3o/22196

Lenine defende o atual Código Florestal. Foto: Renata Duarte

 

A VIDA É TÃO RARA!!!!!!!

Veja mais em: http://www.florestafazadiferenca.org.br/home/

Veja mais em: http://www.florestafazadiferenca.org.br/home/

Flavio Lewgoy. Foto: JC

Imperdível. O programa Cidadania Ambiental com a entrevista de Flávio Lewgoy, 85 anos, um dos ecologistas atuantes mais antigos no RS e no Brasil, foi transmitido originalmente em 31/5/2011 e merece ser ouvido.
Lewgoy, engenheiro químico, professor, pesquisador, especialista em genética, relata fatos da história do ecologismo no RS, bem como a construção da lei gaúcha dos agrotóxicos, seu relacionamento com José Lutzenberger e como entrou para a ONG Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), da qual foi presidente.
A entrevista inédita concedida ao jornalista João Batista Aguiar faz parte da série que está sendo apresentada para rememorar e comemorar os 40 anos da Agapan.
Ouça o programa na íntegra.

Fonte: http://www.cidadaniaambiental.jor.br/

 

Cíntia Barenho e Luiz Rampazzo, do CEA. Foto: CEA.

 

Acompanhe todas as segundas-feiras o  comentário sobre ecologia política do CEA,  desde 1983 o coletivo pela sustentabilidade, na RadioCom, durante o Programa Contra-ponto, pela manhã.

Ouça o ecolgista Luiz Rampazzo, do Centro de Estudos Ambientais (CEA), em 11.04.11, sobre a ocupação dos espaços urbanos, especialmente do “império” do automóvel, feito na nossa parceira RadioCom (104.5, FM).

Clique AQUI para ouvir

Luiz Rampazzo, do CEA. Foto: CEA

Acompanhe todas as segundas-feiras o comentário sobre ecologia política do CEA,  desde 1983 o coletivo pela sustentabilidade, na RadioCom, durante o Programa Contra-ponto, pela manhã.

Ouça o comentário de Luiz Rampazzo, do Centro de Estudos Ambientais (CEA), em 11.04.11, sobre a questão do lixo no município de Pelotas/RS, feito na nossa parceira RadioCom (104.5, FM).

Francisco Soares, da FURPA, ameaçado de morte por denunciar danos à natureza.

Diante da invasão, na tarde de ontem, dia 20,  por três elementos fortemente armados na residência do ambientalista Francisco Soares, presidente da Fundação Rio Parnaíba-FURPA, e conselheiro do Conselho Nacional do Meio Ambiente-CONAMA, a Rede Ambiental do Piauí-REAPI, vem a público denunciar que o ambientalista, que no momento não se encontrava em casa, foi vítima de uma tentativa de assassinato, devido o comportamento dos indivíduos, que uma vez no interior da residência,  limitaram-se a procurá-lo, como não o encontraram,  saíram em busca de documentos. Quarenta minutos depois, saíram sem nada levaram como fruto de roubo.

Desde 2007  Soares vem promovendo fortes denuncias de crimes ambientais no CONAMA, como  os desmatamentos irregulares, as carvoarias e a grilagem de terras no Sul do Estado, na região da Serra Vermelha. Semana passada, a Ministra do  Meio Ambiente, Izabela Teixeira, determinou o enviou da Polícia Federal e fiscais do Ibama e Instituto Chico Mendes-ICMBio, a região, para apurar os crimes denunciados pelo o Ambientalista. O que pode ter contribuindo  para desagradar os exploradores da região.

Diante da situação, a REAPI, através das entidades que a compõem está solicitando ao Ministério do Meio Ambiente, Polícia Federal e ao Ministério da Justiça, proteção e segurança de vida ao ambientalista.

http://www.furpa.blogspot.com/

Após ontem (24.05.11), definitivamente, os “anos dourados” (se que é existiram) da lei ambiental brasileira acabaram. A flexibilização do Código Florestal é só o começo e é uma questão menor do que ainda esta por vir em nome do mito do crescimento.

 Ontem foi um dia marcante!!!! Marcante e triste.

O Congresso Nacional, numa articulação com os governos (sim, porque muitos governadores e prefeitos também apoiaram a flexibilização do Código Florestal) e com setores do capitalismo urbano e rural (com aval dos comunistas), aprovou uma lei florestal que favorece o desmatamento e a supressão da vegetação nativa (https://centrodeestudosambientais.wordpress.com/2011/05/24/insensato-codigo-florestal/). O maior retrocesso da legislação, na história do Direito Ambiental Brasileiro, até então uma referência mundial em vários aspectos. Mais um fato que colabora para o desencantamento do mundo, cada vez mais presente, especialmente entre a esquerda e os ecologistas.

Talvez também em razão do nosso combate contra a flexibilização do Código Florestal, por outro lado, o Blog do CEA bateu mais um recorde de acesso, desde seu inicio, em 2008. Foram 1.736 visitas!!!!! Um recorde para um Blog feito por amadores… amadores da vida!!!!!!! Bem diferente dos “profissionais” da política, a serviço do agronegócio predatório, que legalizaram o incremento do desmatamento no Brasil, ontem a noite, numa ação egoísta e insensata, e mais diferente ainda daqueles que mataram e mandaram matar dois extrativistas no Pará.

É isso mesmo. Para desencanto maior, não “mataram” somente uma lei, o Código Florestal. Ontem, além de sinalizarem com a permissão do avanço da degradação ambiental, também assassinaram pessoas que defendiam a floresta. O casal José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva foram mortos por pistoleiros numa emboscada, em Nova Ipixuna, cidade a 390 quilômetros de Belém.

Repudiamos tais atos contra vida humana e não humana, protagonizados ontem pela disputa da floresta e da dominação da natureza.

E hoje? Bom hoje, para piorar ainda mais o avanço da visão egoísta individualista antropocêntrica neoliberal de mundo está sendo exaltado como o Dia da Liberdade de Impostos.

Os neoliberais não querem que o Estado intervenha nas relações de mercado, mas, contraditoriamente, exigem que esse mesmo Estado invista em infra-estrutura, como rodovias, portos e aeroportos, o que, aliás, o governo federal vem fazendo com os Planos de Aceleração do Crescimento (PACs), seguindo a cartilha neoliberal, nesse aspecto.

Os impostos servem para o Estado investir em políticas públicas e fazer justiça social, bem como promover a proteção ambiental. Como construir estradas sem impostos? Ou pior, como investir em proteção ambiental sem orçamento? Porque esses neoliberais anti-impostos e anti-ecológicos não divulgam o montante do seu lucro, resultado da exploração da natureza humana e não humana, para uma comparação com os impostos e se proponham a diminuir seus ganhos gigantescos proporcionalmente a diminuição dos impostos? Argumentam que há corrupção no Estado? Mas quem corrompe? Além do mais, se há corrupção devemos combatê-las e não ir matando o Estado ao pouquinhos, abandonando os pobres e os biomas.

Esperamos que as informações divulgadas por nós, nesse Blog e de outra forma, sirvam para que fatos como o enfraquecimento das políticas públicas, a flexibilização do Código Florestal e assassinatos (por qual motivo for e de quem quer que seja) não se repitam e que todas as formas de vida no planeta Terra e a própria Terra sejam respeitadas, mesmo que muitos achem isso uma utopia ingênua.

Caso contrário, de nada vale bater recordes e recordes de visitas, como o CEA vem conquistando com seu Blog.

Ontem foi um dia de desencanto, sim. Mas também foi um dia de acreditar na luta ecológica fortalecida pela comunicação alternativa, democrática e não antropocêntrica.

Luiz Rampazzo, CEAOuça o comentário de Luiz Rampazzo do Centro de Estudos Ambientais (CEA) sobre a Arborização Urbana em Pelotas/RS, feito na nossa parceira RadioCom (104.5, FM), em 11.04.11.

Acompanhe todas as segundas-feiras o comentário sobre ecologia política do CEA,  desde 1983 o coletivo pela sustentabilidade,  na RadioCom ( http://www.radiocom.org.br/ ).
 

Lembramos que todas as semanas, às segunda-feiras, a partir das 9h, o CEA participa da programação da RadioCom (104.5 FM) de Pelotas/RS, durante o Programa Contra-Ponto, com um comentário sobre ecologia política, abordando temas de interesse local e global.

Cintia Barenho e Luiz Rampazzo, do CEA. / 2006 / Foto: CEA

O comentário, atualmente, é realizado por Luiz Rampazzo, pioneira na luta ecológica pelo CEA.

Não deixe de ouvir a RadioCom e o comentário do CEA, o Coletivo pela Sustentabilidade.

Junte-se a nós na luta pela sustentabilidade.

Escute a RadioCom:  http://www.radiocom.org.br/

Cimara Correa Machado e Luiz Rampazzo, na sede do CEA. Foto: CEA

Luiz Rampazzo comenta na Radiocom, a pressão dos ruralistas para mudar o Código Florestal Brasileiro.

O comentário do CEA acontece todas as segundas-feiras, durante o Programa Contraponto, na RadioCom (http://www.radiocom.org.br), pela manhã, a partir das 9h.

Já faz muito que queríamos postar algo sobre os acessos ao Blog do CEA, mas as demandas e falta de tempo para atendê-las… Mas agora não dá para deixar passar… É com muita satisfação que compartilhamos com todos vocês a noticia de que no dia 16.03, tivemos 1.485 visitas no Blog do CEA. MAIS DE MIL PESSOAS NOS VISITARAM NUM SÓ DIA!!!!!!!!!!! Na verdade, mais de mil pessoas nos visitarem num só dia não é exatamente uma novidade. A novidade esta em esse número chegar a quase 1.500, já que oscila entre 1.100 a 1.300 mais freqüentemente. Mas 1.500 é uma marca nada desprezível.

Isso é uma boa noticia, não só porque fazemos o Blog do CEA de forma militante, ou seja, sem nenhum tipo de orçamento ou remuneração, mas também por que muitos se interessam e compartilham nossas informações e idéias, o que demonstra que é possível fazer movimento ambiental/ecológico militante e que não falamos para nos mesmos, mas sim para uma média diária de visualizações de 790, em março de 2011, que esta só na metade.

O Blog do CEA entrou na internet em novembro de 2008 (antes mantínhamos Boletins Informativos com periodicidade variável), quando registrou uma média diária de 41 visitantes.

De lá pra cá as visitas foram dia-a-dia aumentando, com raríssimas exceções. Junto com as visitas vieram também os diversos comentários.

Assim, chegamos a incrível marca (para nós) de 900 visitas diária em media, dois anos após a criação do Blog do CEA, exatamente em novembro de 2010, o que levou ao total de 27.005 visitas naquele mês.

Em 2008 foram 1900 acessos, mas foram só dois meses. Já em 2009 foram nada mais, nada menos que 73.818 visitantes digitais. Mas em 2010, 198.782 pessoas leram o que disponibilizamos gratuitamente no Blog do CEA. Foi outro recorde, pois mais que dobramos os acessos de um ano para outro. Nesses dois meses e meio de 2011 já contamos com 48.768 leitores digitais. De novembro de 2008 até hoje, já tivemos quase 375.000 acessos !!!!!!!!!

Por isso, sair com 41 visitas diária em média e chegar uma média diária de 900, com 1.485 num dia só é uma grande vitoria para, podemos dizer com toda certeza, amadores da comunicação e militantes do movimento ambiental/ecológico do RS, pioneiro na defesa da natureza.

Esperamos poder continuar tendo tempo e fôlego para seguir com essa importante ferramenta de socialização da informação ambiental, portanto espaço de distribuição de poder, sempre tendo com fim o coletivo pela sustentabilidade!!!!!

Que sigamos na luta ecológica todos nós!!!!!!!

midialivre

arte2

BannerForum120x240

codigoflorestal22

Assine e receba as atualizações do Blog do CEA por email. Basta clicar no link acima, ao abrir uma janela, coloque seu email, digite o código que aparece e confirme. Será enviado um email solicitando sua confirmação. Obrigad@.

Frase

“De tanto postergar o essencial em nome da urgência, termina-se por esquecer a urgência do essencial.” Hadj Garm'Orin

Apresentação

O Centro de Estudos Ambientais (CEA) é a primeira ONG ecológica da região sul, constituída em Rio Grande/RS/Brasil, em julho de 1983.

Nos siga no Twitter

Acessos desde 04/11/08

  • 1.197.515 Visitas

Campanhas e Parcerias

Flickr PIT 531 - Logotipo Pedal Curticeira - Pedal Curticeira2 um-carro-a-menos_outra2 Flickr

Flickr

Flickr

Visitantes on-line

Países Visitantes

free counters

Pesquise por Temas

Direito à Informação Ambiental

As publicações elaboradas e publicadas pelo CEA, bem como suas fotos são de livre reprodução, desde que não haja fins econômicos, que sejamos informados através do mail ongcea@gmail.com e com expressa citação da fonte nos termos a seguir: Fonte: Blog do Centro de Estudos Ambientais (CEA).
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: