Ta certo que o governo brasileiro aproveite a Rio + 20 para divulgar turisticamente o Rio de Janeiro. Desde que os donos de hotéis deixem, é claro.

Mas porque usar em destaque a imagem de uma obra humana, no caso o  Cristo, na nova compilação das Resoluções do CONAMA, se o estado brasileiro deve praticar a laicidade e logo no Rio que e abundante em “monumentos” naturais?

É muito antropocentrismo religioso, não?

Contudo, suprimindo esse aspecto polêmico e inconstitucional, a nova compilação das Resoluções do CONAMA, ainda que andem tão desrespeitadas por ai, e uma iniciativa de extrema relevância promovida pelo MMA, fundamental instrumento para aqueles que visam defender e preservar o meio ambiente equilibrado, conforme também dita a Constituição Federal.

Publicidade