Show The Wall, de Roger Waters, em Porto Alegre, abril de 2012. Fotos:Cintia Barenho/CEA

A passagem de Roger Waters, a “alma” do Pink Floyd, pelo Brasil evidenciou o seu conhecimento e engajamento às lutas sociais e ambientais/ecológicas da sociedade brasielira. As críticas da ONGs ambientalistas/ecologistas quanto à flexibilização do Código Florestal estavam presentes –  “O novo código florestal vai matar o Brasil – no tradicional porco gigante, que é jogado na platéia. Sua crítica aos diferentes “ismos” impostos como “verdades” também estava expressa na frase – “Brasil é um país laico”. O debate da laicidade do Estado está em evidência no RS, uma vez que os movimentos sociais locais, especialmente feministas e LGBT,  conquistaram junto ao Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) a retirada dos símbolos religiosos das dependências da Justiça gaúcha. Inclusive nós, do CEA, aderimos à Carta do RS pelos Direitos Laicos.

Enfim, Waters tocou e cantou as clássicas The Wall, o décimo primeiro disco do rock progressivo do Pink Floyd e demonstrou seu engajamento com uma política progressista (que não é aquela do PP).

Abaixo sugerimos a música “Comfortably Numb” com David Gilmor. Vale a pena conferir nesse domingo de páscoa, seja para laicos e não laicos…

“A criança cresceu
O sonho se foi
E eu me tornei
Confortavelmente entorpecido”

Se gostas de rock progressivo e/ou queres conferir o espetáculo que é a Ópera Rock The Wall, assista abaixo a turnê realizada em  Londres/2011.

Fonte: Diário do Grande ABC e CEA

Anúncios