Sha Zukang, durante entrevista coletiva no Rio. Secretário-geral da Rio+20 elogiou a organização do evento feito pelo Brasil. Foto: Divulgação/ONU

Em viagem de cinco dias ao Brasil para acertar os detalhes logísticos da Conferência Rio+20, o Secretário-Geral da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), Sha Zukang, afirmou ontem que é hora de agir, e não de produzir documentos de intenções: “Nosso trabalho não é falar, mas agir. Não percamos mais tempo em conversas, em apenas produzir papéis. É claro que temos de produzir documentos, mas é preciso implementá-los”, afirmou durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro.

O secretário-geral Sha Zukang veio ao Brasil junto com sua comitiva acompanhar os detalhes da organização do evento, como segurança, transporte e acomodação. Ele elogiou a organização dos anfitriões: “Meus colegas brasileiros estão fazendo um trabalho excelente”.

A ONU espera cerca de 50 mil pessoas para a conferência Rio+20, cujo eixo de discussões gira em torno de sete áreas prioritárias: energia, alimentação e agricultura, emprego e sociedade inclusiva, cidades sustentáveis, água, oceanos e desastres naturais.

Até sábado, o chinês Sha Zukang irá cumprir agenda no Rio e em São Paulo. Participará de encontros com o Ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, e a do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Fonte: O Eco

Anúncios