Recomendamos acessar o Mapa da Emissão Carbono, disponível em http://www.estadao.com.br/especiais/mapa-da-emissao-de-carbono,19078.htm.

Lembramos que 50 % das emissões de carbono são gerados por apenas 13 % da população mundial, o que demosntra uma clara desigualdade na pegada ecológica de cada país e também de cada pessoa.

Cada brasileiro é responsável pela emissão de 10 toneladas de gás carbônico (CO2) por ano, em média. O número é duas vezes maior do que a média mundial. Os dados são da Rede-Clima, ligada ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“Somos o país em desenvolvimento com a maior média mundial”, disse Carlos Nobre, um dos coordenadores da Rede-Clima, num evento realizado pela Câmara dos Deputados, anterior a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), o qual aconteceu em dezembro de 2009, em Copenhague (Dinamarca).

A meta é de que a média mundial de emissão de CO2 seja de 1,2 tonelada por ano até 2050, para que a temperatura global não aumente 2 graus Celsius (°C). “Ela já subiu 0,8°C nos últimos 100 anos. Falta 1,2°C. Já chegamos muito próximo do limite”, disse Carlos Nobre.

A meta brasileira de redução dos gases é de 36,1% a 38,9%, até 2020.

As principais fontes mundiais de emissão de carbono são a queima de combustíveis fosseis, como o petróleo e o carvão.

No Brasil, a contribuição maior é pela degradação de ambientes naturais, como a destruição de florestas.

Fonte: CEA e Agencia Brasil

Anúncios