Deu em O Globo…

A decisão do PV de se manter neutro no segundo turno não impedirá que integrantes do partido manifestem apoio a Dilma Rousseff ou a José Serra.

Hoje mesmo deve acontecer um ato de integrantes do PV, encabeçados pelo candidato derrotado ao governo do Rio, Fernando Gabeira, de apoio ao tucano.

Um outro grupo, liderado pelo deputado federal Zequinha Sarney (MA), deve declarar voto na petista.

Os verdes que se manifestarem em favor de Dilma ou de Serra não poderão usar símbolos do PV. Foi definido ainda que os presidentes dos 27 diretórios estaduais não revelariam o voto. O presidente nacional do PV, José Luiz Penna, seguirá a posição.

O evento de hoje será no comitê do candidato derrotado ao governo paulista, Fábio Feldmann. Além de Gabeira, é dada como certa a presença de Eduardo Jorge, que coordenou a área de saúde do programa de governo de Marina e é secretário da prefeitura de São Paulo.

Feldmann disse que Serra, Geraldo Alckmin, e talvez até o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso devem comparecer.

Gabeira, que teve o apoio do PSDB na eleição para o governo do Rio, discursou em favor da independência do PV.

– Nessa situação, é conveniente e importante que o partido e a candidata tenham a mesma posição, disse Gabeira.

Feldmann, que foi um dos fundadores do PSDB, disse que apoio oficial do PV a um dos candidatos provocaria “uma fissura irreparável”. Ele concorda que as respostas dos candidatos ao programa de governo dos verdes ficou “aquém” do esperado, mas defende o tucano por causa da política de mudanças climáticas implantada em São Paulo.

Zequinha Sarney disse que ainda não está definido o dia e o local do ato de apoio a Dilma:

– A melhor decisão é mesmo a independência. Não podemos, em um momento como este, dividir o partido, afirmou.

Fonte: Noblat

Anúncios