Jornal O Dia – 18/08/2009
Visão integrada exige ações para melhorar o ambiente nas cidades
Rio – A Amazônia é estratégica para se manter o verde na nossa bandeira. Estamos reduzino o desmatamento em mais de 50%, mas há outros temas essenciais para o ambiente. Mais de 120 milhões de brasileiros vivem em cidades médias e regiões metropolitanas, e os principais problemas nelas são água, lixo, esgoto, poluição do ar e tecnologia limpa nas fábricas.
No Ministério do Meio Ambiente, vamos lançar o Plano Decenal de Saneamento, com o Ministério das Cidades, para dobrar o volume de esgoto coletado e tratado. E estamos incentivando a reciclagem do lixo, a coleta domiciliar e as cooperativas de catadores.
Inauguramos a campanha “Saco é um Saco”, para reduzir a quantidade de sacos plásticos. No Estado do Rio, foi aprovada lei que obriga os supermercados a dar descontos a quem não usar saco plástico, e sim bolsa reutilizável. O consumidor pode ainda trocar 50 sacos por um quilo de feijão ou arroz.
Outra iniciativa é a implantação de dez aterros intermunicipais no Rio, em parceria com o estado, cobrindo 40 cidades. Lançamos com a CUT normas para os trabalhadores acompanharem o licenciamento ambiental, bem como a fiscalização de áreas contaminadas no entorno das fábricas. Os empresários devem apresentar propostas de redução dos impactos das tecnologias atuais — consideradas sujas — no meio ambiente e na saúde do trabalhador, e buscar tecnologias mais limpas.
Vamos defender a Amazônia, a Mata Atlântica e o Pantanal, mas temos que cuidar do esgoto, do lixo e das tecnologias que devem ser, cada vez mais, limpas nas fábricas. Esta é a visão integrada de defesa do ambiente urbano.
Carlos Minc é ministro do Meio Ambiente.

Fonte: http://www.mma.gov.br/estruturas/182/_arquivos/artigoodia_180809_182.pdf

Anúncios