Há vagas para testa de ferro do povo: requisitos ser popular e corajoso!

Sem coragem para assumirem sua preferência  em favor dos interesses privados do “Espigão”, os vereadores  da situação e o prefeito Fogaça agora vão buscar no povo, através de plebiscito (instrumento democrático ainda pouco conhecido, valorizado e utilizado no Brasil), o aval para que esse crime socioambiental se materialize.
Que peso terá a mídia nesse processo? Não esqueçamos o comportamento, desta, durante o plebiscito do desarmamento.

Contudo, talvez neste, o povo não avalize…

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações” (Constituição Federal, artigo 225)

veto_pontal
Vereadores de Porto Alegre mantiveram ONTEM o veto do prefeito JOSÉ FOGAÇA ao projeto Pontal do Estaleiro. VINTE E SETE dos TRINTA E QUATRO vereadores votaram a favor do veto. TRÊS vereadores se abstiveram e outros QUATRO, BERNARDINO VENDRUSCOLO e HAROLDO DE SOUZA, do PMDB, ELIAS VIDAL, do PPS, e REGINALDO PUJOL, do DEM, votaram contra a medida. O projeto havia sido aprovado em Novembro passado mas, devido à pressão popular, o prefeito vetou para que seja feita uma consulta. O projeto de lei é polêmico porque muda o regime urbanístico da área do antigo Estaleiro Só, na beira do Guaíba. Está prevista a construção de QUATRO prédios residenciais no local, o que não é permitido pelo Plano Diretor da Capital.

Fonte: Agência Chasque

Anúncios