Na última reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Fundo Nacional de Meio Ambiente (CD/FNMA), mesmo contando com a presença do Ministro de Estado do Meio Ambiente Carlos Minc, o cenário do FNMA manteve-se quase sem novidades.nova-imagem2
A reunião foi marcada pela discussão e apresentação dos resultados do Grupo de Trabalho-Subsídios à discussão sobre o papel do FNMA no contexto do fomento à Política Nacional de Meio Ambiente – trabalho este desenvolvido por alguns conselheiros (as) e funcionários (as) da casa. (Apresentacao do GT) Foi apresentado um breve diagnóstico do cenário atual do fomento ambiental no Brasil, através dos principais fundos existente no âmbito federal, estadual e municipal; também foram abordadas sugestões de mudanças operativas para melhorar a eficiência, eficácia e agilidade do FNMA; e também foi feita uma sucinta discussão acerca das vantagens e desvantagens de algumas opções de mudança de Marco Legal do FNMA (baseado no estudo do ex-diretor do FNMA Elias Araújo). O novo papel do FNMA
Para a maioria dos conselheiros representantes da sociedade civil o FNMA precisa retomar seu papel de financiador da política nacional de meio ambiente e para isso o MMA e a diretoria do FNMA precisam assumir um maior comprometimento político frente às demandas sintetizadas pelo grupo de trabalho e que a muito tempo vem sendo apresentadas pelos diversos conselheiros e conselheiras.
Infelizmente o Sr. Ministro Carlos Minc apresentou algumas considerações frente a apresentação dos resultados do GT e precisou se retirar, sem ouvir os demais conselheiros e conselheiras. De qualquer forma, seguiu na reunião a Sra. Secretária Executiva do MMA Izabella Mônica Teixeira, na qual reiterou o compromisso de mudanças substanciais para o FNMA em 2009, sendo que até julho serão apresentadas propostas no que tange as questões operacionais e estratégicas. Além disso, as questões estruturantes do FNMA começarão a ser debatidas também no Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). Para a Sra. Secretária Executiva o ano 2009 é uma boa oportunidade para que os 20 anos do FNMA sejam marcados  com a apresentação de um “novo fundo”a sociedade.
Para a conselheira Cíntia Barenho a falta de prioridade e compromisso político tem deixado o FNMA com pouca credibilidade para o fomento da política ambiental frente à sociedade. Os conselheiros e conselheiras da sociedade civil têm feito sua parte, pressionando e cobrando a diretoria do FNMA, bem como, o MMA para que tome as devidas providências sobre o FNMA. Além disso, é preciso que as discussões sobre o FNMA ultrapassem o âmbito do conselho deliberativo e que a sociedade civil participe e ajude a construir um “novo” FNMA.

Para conhecer mais o FNMA acesse AQUI

O CEA desde 2006, por meio de Cíntia Barenho, compõe o CD/FNMA através da vaga destinada ao Fórum Brasileiro de Ongs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e Desenvolvimento (FBOMS)

Anúncios